AS APARIÇÕES DE JACAREÍ-SP-BRASIL SAIBA MAIS! @Marcostaddeu Informe-se pelo TEL: (0XX12) 9 9701-2427 e-mail: santuariodejacarei@gmail.com BLOG OFICIAL

sábado, 18 de agosto de 2018

18 de agosto - Dia de Santa Helena a 1ª peregrina do mundo

REDE SOCIAL, TV E RÁDIO



*********************************
FILME: VIDA DE SANTA HELENA (1ª PEREGRINA DO MUNDO)
HISTÓRIA DA VIDA DE SANTA HELENA
MÃE DE SÃO CONSTANTINO


*******************************************
MENSAGEM DE NOSSA SENHORA E SANTA HELENA 21.08.2016

Jacareí, 14 de junho de 2009 - Mensagem de Maria Santíssima e de Santa Helena comunicadas ao vidente Marcos Tadeu Teixeira 
acessem o vídeo desta mensagem: https://www.youtube.com/watch?v=vLN8JjOLyOk


MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA

"-Meus filhos... Eu Sou a vossa Mãe e chamo-vos à confiança no Meu Amor e a vos entregardes completamente ao Meu Coração Imaculado!

Quanto amor e quanta confiança tem um bezerrinho pela sua mãe... tem o gatinho pela sua mãe... tem o coelhinho pela sua mãe! Ele não teme nada, pois sabe que a mãe esta alí ao seu lado e que ela não permitirá que nenhum mal o toque.

A mesma confiança no Meu Amor espero de vós Meus filhos! Que confieis no Meu Amor e que jamais tenhais medo de vos aproximardes de Mim, mesmo com os vossos pecados e defeitos; mesmo quando as vossas misérias e fraquezas se repetirem e o seu peso se fizer sentir sobre vós. Oh, não! Quero que os vossos corações busquem-Me o mais depressa possível, para que Eu vos dê o Meu remédio o quanto antes para curar-vos, antes que as vossas feridas aumentem de tamanho e a sua gravidade também aumente.

Quero estar convosco sempre nos Meus Braços. Não importa o que vos aconteça, não importa quantas vezes vós possais tropeçar ou cair.

Assim como a criancinha quando fere o seu dedo no espinho, ou então, quando corta-se ao cair, vem correndo para a mãe para lhe mostrar o machucado e assim receber da mãe não somente o remédio que cura a ferida, mas também o beijo e o abraço que conforta e reanima o coração; assim também quero Eu hoje: confortar-vos, consolar-vos, animar-vos e fazer sempre isto quando os vossos corações estiverem desanimados, desalentados ou abatidos pelo peso das provações, das tentações e das dificuldades...

Quando vós pegais no Meu Rosário é como se pegásseis na Minha Mão! E a cada Ave Maria que rezais Eu toco com a Minha Mão nas vossas feridas, fechando-as todas com o remédio salutar e o bálsamo do Meu Coração Imaculado...

A cada Ave Maria beijo-vos, abraço-vos, aqueço-vos no fogo do Meu Amor! Alimento de novo as vossas almas cansadas e abatidas e torno-as novamente fortes, corajosas e decididas a seguirem pelo caminho da santidade, para maior honra e glória do Altíssimo!

Deveis continuar a rezar o Rosário diariamente, pois através d’Ele estamos arrancando muitas almas das garras de satanás e reconduzindo-as ao caminho do Senhor, ao caminho do Amor, ao caminho da Salvação! Só no Céu um dia conhecereis todas essas almas, que Me ajudastes a resgatar com o vosso Rosário.

Enquanto vós estiverdes unidos a Mim pelo Rosário estou convosco e o Meu inimigo não tem poder sobre vós! Se deixardes o Meu Rosário não poderei mais estar unida convosco e então o Meu inimigo terá mais poder sobre vós e já não poderei ajudar-vos nem defender-vos tanto quanto Eu posso quando vós estais unidos a Mim na Oração que Me liga convosco, que é o Santo Rosário!Continuai, portanto Meus filhos, fieis a esta Oração e Eu serei fiel a vós com as Minhas Graças para vos ajudar a vencerdes todas as tentações, sugestões e propostas do Meu inimigo para fazer-vos chegar incólumes, perfeitos e triunfantes na Glória do Céu!

A todos hoje abençôo com as imensas Graças do Meu Coração Imaculado!"

Marcos: Bela princesa do Céu, quem sois vós?


Mensagem de Santa Helena

"-Marcos, Eu Sou Helena, Santa Helena! Que hoje vim com a Santíssima Virgem para te abençoar, para abençoar estes Meus irmãos na fé e na Graça de DEUS e para derramar sobre vós todos, os maiores e mais imensos favores do Altíssimo!

Vós sabeis que Eu fui aquela que procurou a Sagrada Cruz de Cristo em Jerusalém, que a recuperou e que recuperou tantos dos lugares onde Nosso Senhor e a Virgem Santíssima viveram e assim ofereci a toda cristandade as Relíquias da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Quero gravar em vossos corações e em vossas almas a Cruz do Senhor! Esta Cruz que Eu tanto amei e que não descansei enquanto não a encontrei! Quero gravar essa Cruz do Senhor em vossos corações e em vossas almas, para que o amor da Cruz esteja em vós e para que vós possais resistir às sedutoras tentações e sugestões do inimigo do Senhor, que nesses tempos procura a todo momento chamar-vos e convidar-vos para seguir-lo pelo caminho largo e espaçoso, mais fácil e mais cômodo, mas que não conduz a DEUS e sim aos abismos dos tormentos eternos!

O caminho ao qual vos chamo, é o caminho da Cruz! É o caminho do sofrimento sim nesta vida; suportado com paciência, esperança e confiança! É o caminho estreito, que poucos escolhem para seguir, mas que é o único caminho que conduz ao Céu, que conduz ao Senhor, que conduz a salvação!!

O inimigo do Senhor procura a todo momento, oferecer-vos as glórias e as vaidades deste mundo, disfarçadas de um bem aparente; mas atrás dessas aparências de bem ele esconde o seu veneno fatal, com o qual deseja envenenar as vossas almas e fazê-las perecer com o restante do mundo que ele traz após si, todo envenenado, morto espiritualmente e estragado!
Quero com o Meu Manto, quero com o Meu Amor guardar-vos desta terrível tentação e guiar-vos cada dia mais pelo caminho do Verdadeiro Amor de DEUS que se expressa: na Cruz, na Dor, no Sofrimento, na Confiança, na Esperança e na Consagração total de si ao Amor do Senhor...

O Senhor não deseja nada mais de vós do que o vosso Amor! 

Vede como o Seu Sagrado Coração está abrasado de Amor por vós! Como Ele esperou por vós até o dia de hoje aqui! Como Ele teve paciência de esperar a vossa resposta, o vosso sim ao Amor d'Ele e o quanto o Seu Sagrado Coração teve de sofrer por causa do vosso egoísmo, da vossa dureza de coração e da vossa lentidão em corresponder ao Amor d'Ele. 

Vede como o Coração da Virgem Santíssima sofreu e foi recoberto por Chagas profundas, causadas pela vossa dureza de coração, pela vossa maldade, e pela vossa recusa em corresponder ao amor d'Ela e obedecer a Vontade d'Ela! 

Quantas vezes, ouvistes as Mensagens mais frios e endurecidos que os rochedos e mais secos e áridos que os desertos! E no entanto, este Amor Celestial por vós esperou, por vós continuou lutando, por vós continuou procurando a cada dia da vossa vida...

Não tardeis mais! Entregai-vos a este Amor com obras, com a consagração total da vossa vida, com a renúncia a vossa vontade e com o perfeito cumprimento do Divino querer!

Vede que ninguém deve opor a este amor nem mesmo as suas fraquezas e misérias, pois foram elas mesmas que fizeram com que Estes Sagrados Corações continuassem buscando as vossas almas tão apaixonadamente!

Foram estas mesmas fraquezas, que fizeram com que Esses Sacratíssimos Corações Unidos de JESUS, MARIA e JOSÉ continuassem percorrendo a Terra e procurando minuto a minuto os vossos corações, com um amor tão apaixonado e foram essas mesmas misérias que fizeram Os Seus Corações baterem abrasados de Amor incendido e repleto de Misericórdia, de desejo de salvar-vos, de ajudar-vos e de libertar-vos de tanta indigência e Miséria espiritual!

Foi o vosso nada que atraiu Esses Corações a vós, não foram vossas virtudes. Oh, não! Foi a vossa miséria, foi a vossa baixeza que atraiu o Olhar desses Soberanos Reis do Céu e Os fizeram esperar de pé à porta dos vossos corações, durante tantos anos esperando que eles se abrissem!
Abri a porta para Eles, recebei-Os, chamai-Os para entrar! Dai-Lhes não um Lugar de hóspede na vossa vida. Oh, não! Não Lhes dêem um quarto de hóspedes, dai-Lhes o quarto principal, o aposento principal das vossas vidas, para que assim Eles se tornem como as pessoas de vossa família; pessoas que verdadeiramente vivem convosco e com as quais sois verdadeiramente unidas!

Dai a Eles o vosso coração... Dai a Eles o vosso SIM, não este SIM mesquinho e egoísta que dá as sobras do tempo, da juventude, das forças, do amor a Eles. Oh, não! Dai-Lhes toda a vossa vida, todo o vosso amor, todo o vosso afeto e todo o vosso coração! E então vós vivereis uma verdadeira vida em DEUS, uma verdadeira vida nos Sagrados Corações Unidos e conhecereis a felicidade de amá-Los e de por Eles serdes amados com um Amor de predileção especial!

A medida do vosso amor por Eles será a medida com a qual, Eles vos comunicarão o Seu Amor, a Sua Graça e a Sua própria vida, a seiva celestial; para que as vossas almas possam então alimentar-se da seiva do tronco e produzir os frutos de santidade que o Senhor espera de vós!

Tendes de ter uma fé madura! Tendes de ter uma fé viril! Tendes de ter uma fé decidida, uma fé pronta e enérgica! Esta virtude que Eu possuí em grau heróico, quero comunicar a vós cada dia na Oração se vós Me pedirdes, se recorrerdes a Mim! 

Assim como Eu não poupei esforços para recuperar a Cruz do Senhor e assim as Santas Relíquias da Sua Paixão. Assim como Eu não poupei esforços para tornar a Fé Católica a Fé Oficial do Império do Meu filho Constantino, e enquanto Eu não vi esta Fé triunfar, não descansei; vós também não podeis descansar antes de ver a Santa Fé Católica de Nosso Senhor Jesus Cristo triunfando na Terra e de ver neste mundo instaurado o Reino de Seu Sacratíssimo Coração com o Reino do Coração Imaculado de Maria e de São José!

Sede valentes combatentes da Fé! 

Sede valentes operários da Fé! 

Sede valentes agentes da Fé, da Paz, do Amor e da Salvação! 

Não durmais agora enquanto o Sol está brilhando... Trabalhai, trabalhai sem descanso! Trabalhai sem cessar! Rezai constantemente sem interromper nunca a vossa união sobrenatural e espiritual com DEUS, mantendo os vossos corações unidos a DEUS, pela união mística das vossas almas e pela oração que brota da própria vida, que brota das profundezas do espírito bem mergulhado, bem fundado em DEUS!

Em breve virá a noite e já não se poderá mais trabalhar... Acabará o tempo dado pelo Senhor para que os homens O conheçam, O amem, trabalhem para a Sua Glória e pela própria Salvação e trabalhem pela salvação do mundo. Então O Patrão, O Senhor chamará cada servo Seu e dará o pagamento, cada um, a cada um de acordo com as suas obras, de acordo com o que tiver feito e com o que tiver merecido. 

E ai daqueles que tiverem ficado sentados enquanto os outros trabalhavam! 
Ai daqueles que tiverem ficado ociosos e vagabundos, enquanto outros trabalhavam a Terra deste mundo e da sua própria alma; plantando a semente, regando-a, adubando-a com orações, sacrifícios e boas obras, e fazendo-as crescer defendendo essas plantas, a planta da alma e da santificação pessoal das ervas daninhas e das pragas que o inimigo semeia no meio do campo do Senhor. E produzindo assim, os mais belos e saborosos frutos para agradarem o paladar exigente e muito aguçado do Patrão, do Senhor!

Ai daqueles que tiverem ficado ociosos! A esses Ele mandará aos Seus feitores, que os amarrem de pés e mãos e os joguem nas chamas eternas, junto com toda palha e erva daninha que tiver crescido no seu campo e ali haverá choro e ranger de dentes por todos os séculos!
Se vós Meus irmãos, não quereis ter esse triste destino, sede as abelhas laboriosas, sede as lebres rápidas que não cessam de correr por todos os lados. Sede os valentes e ardorosos trabalhadores da Vinha do Senhor que vão, que trabalham e que não descansam enquanto não produzirem os frutos mais belos do campo do Senhor, para entregar a Ele quando Ele voltar...
Vós sereis arguidos de acordo com os talentos que do Senhor recebestes; quem recebeu mais terá de restituir mais, quem recebeu menos terá de restituir menos, mas terá de restituir, pois este Senhor pedirá contas até dos campos em que não semeou e até das Vinhas que não plantou. Quanto mais vós, não escapareis de prestar contas a Este Senhor, que tanto vos deu e que tanto vos favoreceu neste Sacratíssimo Lugar Eleito destas Aparições, que é mais caro e mais querido a DEUS e à Sua Mãe do que todo o resto do mundo.

Eu, Helena, vos estendo minha Mão! Vos lanço as minhas cordas, as minhas âncoras; para que vós possais agarrar-vos nelas. E assim, bem unidos, bem atados a mim, possais seguir pelo o caminho da santidade, que é difícil para quem não tem os Santos ao seu lado, mas que é acessível, fácil e certo para aqueles que nos tem ao seu lado; para aqueles que copiam nossos exemplos e virtudes, para aqueles que se entregam à nossa proteção e direção e para aqueles que vivem muito bem unidos a Nós por meio da verdadeira devoção: a Nós, à Santíssima Virgem, à São José e ao Senhor!

Eu, Helena, rezo convosco o Santo Rosário todos os dias, sou Eu mesma que recolho cada Ave Maria que sai da vossa boca, cada globo luminoso de Ave Marias que saem da vossa boca, levo estes globos até a presença do Senhor e da Mãe Santíssima; para apresentar-vos mais luminosos, mais refulgentes, mais brilhantes, pelo contato com a minha própria santidade e méritos pessoais, para alcançar de vós Graças mais efusivas, mais abundantes: de amor, de salvação, de santificação e auxílio Divino para vossas almas...

Rezai a Mim, Eu vos protegerei! Protegerei especialmente as Obras concretas que fizerdes pelo Senhor, pois Sou a Padroeira de todos aqueles que constroem para o Senhor, que edificam coisas concretas para DEUS e Sua Mãe nesta Terra, para aqueles que verdadeiramente esforçam-se por construir o Reino do Senhor nesta Terra, tal como Ele é no Céu, como Ele existe e está no Céu!

Eu vos ajudarei, abençoarei as vossas mãos para que o vosso trabalho; para que o fruto delas seja mais perfeito, seja mais eficaz e mais duradouro. 

Como Patrona de todos os operários e trabalhadores de DEUS, Eu farei com que as vossas obras, sejam obras de vida, obras de amor que permaneçam para sempre enquanto DEUS for DEUS!

Eu, a todos neste momento, vos abençôo abundantemente...”

***********************************************



Santa Helena
Séculos III e IV


Flávia Júlia Helena, esse era o seu nome completo. Nasceu em meados do século III, na Bitínia, Ásia Menor. Era descendente de uma família plebéia e tornou-se uma bela jovem, inteligente e bondosa. Trabalhava numa importante hospedaria na sua cidade natal quando conheceu o tribuno Constâncio Cloro. Apaixonados, casaram-se. Mas quando o imperador Maximiano nomeou-o co-regente, portanto seu sucessor, exigiu que ele abandonasse Helena e se casasse com sua enteada Teodora. Isso era possível porque a lei romana não reconhecia o casamento entre nobres e plebeus. 
O ambicioso Constâncio obedeceu. Entretanto levou consigo para Roma o filho Constantino, que nascera em 274 da união com Helena, que ficou separada do filho por quatorze anos. Com a morte do pai em 306, Constantino mandou buscar a mãe para junto de si na Corte. Ela já se havia convertido e tornado uma cristã fervorosa e piedosa. 

O jovem Constantino, auxiliado pela sabedoria de Helena, conseguiu assumir o trono como o legítimo sucessor do pai. Primeiro, tornou-se governador; depois, o supremo e incontestável imperador de Roma, recebendo o nome de Constantino, o Grande. Para tanto, teve de vencer seu pior adversário, Maxêncio, na histórica batalha travada, em 312, às portas de Roma. 

Conta a história que, durante a batalha contra Maxêncio, seu exército estava em desvantagem. Influenciado por Helena, que tentava convertê-lo, Constantino teve uma visão. Apareceu-lhe uma cruz luminosa no céu com os seguintes dizeres: 

"Com este sinal vencerás". 

Imediatamente, mandou pintar a cruz em todas as bandeiras e, milagrosamente, venceu a batalha. Nesse mesmo dia, o imperador mandou cessar, imediatamente, toda e qualquer perseguição contra os cristãos e editou o famoso decreto de Milão, em 313, pelo qual concedeu liberdade de culto aos cristãos e deu a Helena o honroso título de "Augusta". 

Helena passou a dedicar-se à expansão da evangelização e crescimento do cristianismo em todos os domínios romanos. Às custas do Império, patrocinou a construção de igrejas católicas nos lugares dos templos pagãos, de mosteiros de monges e monjas e ajudou a organizar as obras de assistência aos pobres e doentes. Depois, apesar de idosa e cansada, foi em peregrinação para a Palestina, visitar os lugares da Paixão de Cristo. 

Lá supervisionou a construção das importantes basílicas erguidas nos lugares santos, dentre elas a da Natividade e a do Santo Sepulcro, que existem até hoje. Conta a tradição que Helena ajudou, em Jerusalém, o bispo Macário a identificar a verdadeira cruz de Jesus, quando as três foram encontradas. Para isso, levaram ao local uma mulher agonizante, que se curou milagrosamente ao tocar aquela que era a verdadeira. 



Pressentindo que o fim estava próximo, voltou para junto de seu filho, Constantino, morrendo em seus braços, aos oitenta anos de idade, num ano incerto entre 328 e 330. 


O culto a santa Helena, celebrado no dia 18 de agosto, é um dos mais antigos da Igreja Católica. 

Algumas de suas relíquias são veneradas na basílica dedicada a ela em Roma.



 


*************************************************

18 de agosto Santo Alberto Hurtado Cruchaga

REDE SOCIAL, TV E RÁDIO

Santo Alberto Hurtado Cruchaga
(1901-1952) 

Nasceu em Viña del Mar (Chile), no dia 22 de janeiro de 1901. Aos quatro anos ficou órfão de pai. Foi obrigado a experimentar a pobreza durante sua infância. Recebeu de sua mãe a fé e a coragem para enfrentar os desafios de uma vida árdua. Graças a uma bolsa de estudos, pôde freqüentar o Colégio dos Jesuítas em Santiago. Trabalhando para sustentar a mãe e o irmão, conseguiu formar-se em direito. Desde cedo, preocupou-se com os mais necessitados. 

Com 22 anos, entrou no noviciado da Companhia de Jesus em Chillán, realizando o sonho de ser jesuíta. Em 1925, foi mandado para Córdoba (Argentina) para completar os estudos humanísticos. Recebeu a ordenação sacerdotal em Louvain (Bélgica) no dia 24 de agosto de 1933. Estudou na Bélgica e na Espanha, formando-se em filosofia, teologia, pedagogia e psicologia. 

Retornou ao Chile em 1936, distinguindo-se como professor na universidade e guia espiritual da juventude. Escritor, publicou três livros sobre a doutrina social da Igreja. Para atender os pobres, abriu uma obra exemplar, "El Hogar de Cristo", Lar de Cristo, oferecendo aos desabrigados um ambiente digno e acolhedor. 

Em plena atividade sacerdotal, padre Alberto suportou fortes dores e, aceitando seus sofrimentos com plena conformidade, veio a falecer, vítima de um câncer, em 18 de agosto de 1952. 

A meditação constante sobre a vida do Divino Mestre explica o ardor com que se dedicava a todos e a paixão pelos pobres. Revelou um notável equilíbrio, conforme a espiritualidade inaciana, sabendo ser "contemplativo na ação". Era da adoração do Cristo presente na eucaristia que hauria sua força, seu discernimento e seu incansável zelo apostólico. 

No dia 23 de outubro de 2005 foi proclamado santo pelo papa Bento XVI.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

17 de agosto - Dia de São Jacinto


1183-1257



Batizado com o nome de Jacko, ele nasceu em 1183, na antiga Kramien, hoje Cracóvia, na Polônia. Alguns biógrafos dizem que pertencia à piedosa família Odrovaz, da pequena nobreza local. Desde cedo, aprendeu a bondade e a caridade, despertando, assim, sua vocação religiosa. Antes de ingressar na Ordem dos Predicadores de São Domingos, ele era cônego na sua cidade natal. 

Foi em Roma que conheceu Domingos de Gusmão, fundador de uma nova Ordem, a dos padres predicadores. Pediu seu ingresso e foi aceito na nova congregação. Depois de um breve noviciado, concluído em Bolonha, provavelmente em 1221, vestiu o hábito dominicano e tomou o nome de frei Jacinto. Na ocasião, foi o próprio são Domingos que o enviou de volta à sua pátria com um companheiro, frei Henrique da Morávia. 



Assim iniciou sua missão de grande pregador. O trabalho que ele teria de desenvolver na Polônia fora claramente fixado pelo fundador. Jacinto fundou, em Cracóvia, um mosteiro da Ordem de São Domingos. Depois de pregar por toda a diocese, mandou alguns dominicanos missionários para a Prússia, Suécia e Dinamarca, pois esses países pagãos careciam de evangelização. 

O grande afluxo de religiosos à nova Ordem permitiu, em 1225, por ocasião do capítulo provincial, que se decidisse a fundação de cinco novos mosteiros na Polônia e na Boêmia. 



Passados três anos, após ter participado do capítulo geral da Ordem em Paris, foi para Kiev, na Rússia, onde desenvolveu mais uma eficiente missão evangelizadora, levando a Ordem dos dominicanos para aquela região. 

Jacinto foi um incansável pregador da Palavra de Cristo e um dos mais pródigos colaboradores do estabelecimento da nova Ordem naquelas regiões tão distantes de Roma. Foram quarenta anos de intensa vida missionária. 



No ano dia 15 de agosto 1257, morreu no Mosteiro de Cracóvia, Polônia, consumido pelas fadigas, aos setenta e dois anos de idade. Considerado pelos biógrafos uma das glórias da Ordem Dominicana, foi canonizado em 1524 pelo papa Clemente VII. 



A festa de são Jacinto, o "apóstolo da Polônia", era tradicionalmente celebrada um dia depois da sua morte, mas, em razão da veneração da Assunção de Maria, foi transferida para o dia 17 de agosto.



São Jacinto e o milagre eucarístico de Legnice:
para médicos, hóstia é tecido humano

São Jacinto foge de Kiev em chamas salvando a Eucaristia e a imagem de Nossa Senhora. Leandro Bassano (1557-1622), igreja de São João e São Paulo, Veneza
São Jacinto foge de Kiev em chamas salvando a Eucaristia e a imagem de Nossa Senhora.
Leandro Bassano (1557-1622), igreja de São João e São Paulo, Veneza



São Jacinto (1185-1257), chamado de “Apóstolo do Norte”.

O santo foi um religioso dominicano polonês do século XIII, grande pregador da Eucaristia e da Adoração do Santíssimo Sacramento.

Em 1240, hordas de mongóis pagãos invadiram o mundo eslavo em fase de conversão, devastando cidades, campos e pilhando as igrejas.

Atacaram então a cidade de Kiev, hoje capital da Ucrânia, onde São Jacinto rezava diante do Santíssimo Sacramento.

Percebendo que a cidade iria cair nas mãos dos bárbaros, ele tirou do sacrário o cibório contendo as sagradas hóstias do sacrário com a intenção de fugir e assim salvar as sagradas espécies.

Nessa hora o santo ouviu uma voz, proveniente de uma imagem de Nossa Senhora feita em alabastro:

– “Jacinto, você vai fugir e deixar-me sozinha? Leve-me com você”.

– “Querida Mãe, sua estátua é muito pesada, como poderei levá-la?”, disse ele.

– “Meu Filho vai torná-la ligeira, leve-me”, replicou Nossa Senhora.

E, com efeito, a estátua ficou leve como uma pluma. São Jacinto colocou então o cibório com o Santíssimo Sacramento e a estátua da Virgem sob a sua capa dominicana.

São Jacinto, vitral da igreja de Santo Domingo, Washington, D.C..
São Jacinto, vitral da igreja de Santo Domingo, Washington, D.C..
Acompanhado por outros religiosos, conseguiu milagrosamente cruzar o grande rio Dnieper que corta a cidade e atravessar o acampamento dos bárbaros mongóis sem ser detectado.

São Jacinto fundou mosteiros dominicanos na Ucrânia e na sua Polônia natal, onde faleceu na cidade de Cracóvia.

Mas sua influência não se esgotou nos tempos medievais.

Três séculos depois, quando os protestantes apareceram para negar a Presença Real de Jesus Cristo na Eucaristia e se revoltarem furiosamente contra a devoção a Nossa Senhora, o nome e as imagens do religioso, cujo processo de canonização ainda estava em andamento em Roma, multiplicaram-se piedosa e assombrosamente em ícones, pinturas e esculturas.

Foi então que os Papas aprovaram a difusão de sua devoção. Ele foi canonizado no dia 17 de abril de 1594 pelo Papa Clemente VIII. O Papa Inocêncio XI nomeou-o padroeiro da Lituânia.

Ele é apresentando com uma grande estátua da Virgem numa mão e um belo ostensório eucarístico na outra, atravessando miraculosamente o rio e o acampamento dos bárbaros.

Os devotos de São Jacinto sublinham que a aprovação de recente milagre eucarístico na Polônia tenha acontecido no dia 17 de abril de 2016, aniversário da canonização do santo.

São Jacinto é mundialmente cultuado pelos seus milagres e pelo exemplo heroico de arriscar sua vida para não permitir que a Eucaristia fosse objeto de sacrilégio ou profanação por aqueles que não são dignos.

Por isso também é significativo que o mais recente milagre eucarístico proclamado pela Igreja tenha acontecido no santuário a ele consagrado em seu país natal.

A hóstia que devia se dissolver começou a transudar sangue e formar tecido (foto acima). Embaixo ampliação.
A hóstia que devia se dissolver começou a transudar sangue
e formar carne com aparência de humana (foto acima).
Embaixo ampliação.
Com efeito, o bispo de Legnica, na Polônia, Mons. Zbigniew Kiernikowski, proclamou oficialmente um prodígio do Santíssimo Sacramento acontecido na igreja de São Jacinto dessa cidade.

O bispo autorizou os fiéis venerarem a hóstia ensanguentada que, segundo o decreto episcopal, “tem as características que definem um milagre eucarístico”, informou o site “Religión en Libertad”. 

A cidade de Legnica (em alemão: Liegnitz, em polonês: Legnicy) fica na região da Baixa Silésia, no sudoeste da Polônia.

O milagre aconteceu na Missa de Natal de 2013, quando uma hóstia consagrada caiu no chão durante a distribuição da Sagrada Comunhão no santuário de San Jacinto.

A hóstia foi recolhida e colocada num recipiente com água (“vasculum”) para se dissolver, como mandam as sapienciais normas canônicas nesses casos, nem muitas vezes respeitadas nos dias de hoje.

Porém, uma vez na água, apareceu na hóstia uma mancha vermelha de textura singular, que fazia pensar em tecido humano.

O então bispo de Legnica, Mons. Stefan Cichy, instituiu uma comissão para investigar o acontecido com a sagrada forma.

Em fevereiro de 2014, com a permissão da diocese, um fragmento da hóstia com aspecto de tecido ensanguentado foi retirado e colocado sobre um corporal. Depois foram recolhidas amostras para serem analisadas em laboratórios de diferentes institutos forenses.

Os médicos dos Departamentos de Medicina Legal consultados verificaram que os fragmentos recolhidos contêm células de músculo estriado transversal semelhantes às do músculo cardíaco.

O bispo de Legnice proclama o milagre eucarístico no santuário de São Jacinto.
O bispo diocesano proclama o milagre eucarístico
no santuário de São Jacinto.
Segundo o “Catholic Herald”, os testes foram realizados no Departamento de Medicina Legal, em Wroclaw (em alemão: Breslau), no início de 2014.

Outro estudo foi realizado posteriormente pelo Departamento de Medicina Legal da Universidade de Medicina da Pomerania, em Szczecin (em alemão: Stettin, em português: Estetino), acrescentou a revista britânica.

Esse laboratório concluiu que “na imagem histopatológica, nos fragmentos (da Hóstia) foram achadas partes fragmentadas de músculo estriado transversal. É mais semelhante ao músculo cardíaco. 

“Os testes também determinaram que o tecido é de origem humana, e verificou-se nele sinais de agonia”. 

Considerando a relevância dos pareceres médico legais, em janeiro de 2016 D. Kiernikowski encaminhou o caso ao Vaticano, submetendo-o à consideração teológica da Congregação para a Doutrina da Fé.

Essa importantíssima Congregação vaticana declarou-se favorável à exposição da hóstia miraculosa à veneração pública, e recomendou que se explicassem bem os fatos aos fiéis.

A hóstia fica exposta numa capela do santuário de São Jacinto sob a responsabilidade do pároco, Pe. Andrzej Ziombrze.

No documento de proclamação do milagre, o bispo afirma: “Espero que isso sirva para aprofundar a adoração da Eucaristia e tenha um impacto inconfundível na vida das pessoas que se aproximam da relíquia. Vemos isso como um exemplo maravilhoso, uma expressão particular da bondade e do amor de Deus”.

Médicos forenses tiraram amostras, analisaram em laboratórios e concluíram 'é tecido muscular humano' como o de um coração de um homem em agonia.
Médicos forenses tiraram amostras, analisaram em laboratórios
e concluíram: 'é tecido muscular humano'
como o de um coração de um homem em agonia.
O texto completo do decreto do bispo, vertido para o inglês, pode ser lido AQUI:

A esperança do bispo é de grande importância para a nossa época, quando se pretende entregar a Eucaristia a pecadores públicos, esquecendo que n’Ela estão verdadeira, real e substancialmente presentes o Corpo, o Sangue, a alma e a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

No site da paróquia onde ocorreu o milagre há mais fotos e explicações, mas só em língua polonesa.

Obedecendo às instruções do bispo, um livro aberto recolhe no santuário o testemunho das graças recebidas e “outros eventos milagrosos”.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

16 de agosto *SÃO JOAQUIM, Pai da Santíssima Virgem*


*SÃO JOAQUIM, Pai da Santíssima Virgem*

Para associar São Joaquim ao triunfo da sua filha bendita, a Santa Mãe Igreja transferiu a festa, que outrora vinha no calendário no dia 20 de Março, para o dia 16 de Agosto, logo depois da Festa da Assunção. Leão XIII, que no batismo recebera o nome do Santo, elevou-lhe a festa, como também a de Sant’Ana, em 1879. As obras divinas tem sempre sua preparação providencial. Joaquim quer dizer “preparação do Senhor”, nome sem dúvida predestinado para aquele que deveria ser o Pai da Mãe do Salvador. Louvemos este varão glorioso pela sua descendência, e veneremos nele o justo do Antigo Testamento, neles que nos recorda esses homens admiráveis que passaram a vida esperando e preparando a vinda do Redentor.

16 de agosto - Dia de São Roque

São Roque
1295-1327 

Roque nasceu no ano de 1295, na cidade de Montpellier, França, em uma família rica, da nobreza da região. Outros dados sobre sua vida e descendência não são precisos. Ao certo, o que sabemos é que ficou órfão na adolescência e que vendeu toda a herança e distribuiu o que arrecadou entre os pobres. Depois disso, viveu como peregrino andante. Percorreu a França com destino a Roma. 
Mas antes disso Roque deparou com regiões infestadas pela chamada peste negra, que devastou quase todas as populações da Europa no final do século XIII e início do XIV. 

Era comum ver, à beira das estradas, pequenos povoados só de doentes que foram isolados do convívio das cidades para evitar o contágio do restante da população ainda sã. Lá eles viviam até morrer, abandonados à própria sorte e sofrendo dores terríveis. Enxergando nas pobres criaturas o verdadeiro rosto de Cristo, Roque atirou-se de corpo e alma na missão de tratá-los. Iluminado pelo Santo Espírito, em pouco tempo adquiriu o dom da cura, fazendo inúmeros prodígios. 

Fez isso durante dois anos, ganhando fama de santidade. Depois partiu para Roma, onde durante três dias rezou sobre os túmulos de são Pedro e são Paulo. Depois, por mais alguns anos, peregrinou por toda a Itália setentrional, onde encontrou um vasto campo de ação junto aos doentes incuráveis. Cuidando deles, descuidou-se de si próprio. Certo dia, percebeu uma ferida na perna e viu que fora contaminado pela peste. Assim, decidiu refugiar-se, sozinho, em um bosque, onde foi amparado por Deus. 

Roch
Roque foi encontrado por um cão, que passou a levar-lhe algum alimento todos os dias, até que seu dono, curioso, um dia o seguiu. Comovido, constatou que era seu cão que socorria o pobre doente. 
O homem, que não reconheceu em Roque o peregrino milagreiro, a partir daquele momento, cuidou da sua recuperação. Restabelecido, voltou para Montpellier, que, na ocasião, estava em guerra. Confundido como espião, foi preso e levado para o cárcere, onde sofreu calado durante cinco anos. No cárcere, continuou praticando a caridade e pregando a palavra de Cristo, convertendo muitos prisioneiros e aliviando suas aflições, até morrer. 

Diz a tradição que, quando o carcereiro, manco de nascença, tocou com o pé o seu corpo, para constatar se realmente estava morto, ficou imediatamente curado e começou a andar normalmente. Esse teria sido o primeiro milagre de Roque, após seu falecimento, ocorrido em 16 de agosto de 1327, na prisão de seu país de origem. 

O seu culto foi reconhecido em 1584 pelo papa Gregório XIII, que manteve a sua festa no dia de sua morte. Hoje, as relíquias de são Roque são veneradas na belíssima basílica dedicada a ele em Veneza, Itália, sendo considerado o santo Protetor contra as Pestes.



16 de agosto - Dia de Santo Estevão da Hungria


REDE SOCIAL, TV E RÁDIO

Santo Estevão da Hungria
969-1038 

No final do primeiro milênio, a Europa foi invadida pelos bárbaros nômades vindos da Ásia, que acabaram dominados pelos reis da Alemanha e da França. As tribos magiares, como eram chamadas, instalaram-se na região da Panônia, atual Hungria, e lá conheceram o cristianismo. A partir desse contato, aos poucos foram se convertendo e abraçaram a religião católica. 

O duque Gesa, casando com uma princesa cristã, permitiu que os filhos fossem educados no seguimento de Cristo. O seu primogênito, Vaik, que nascera em 969, ao completar dez de idade, foi batizado e recebeu o nome Estêvão. Na cerimônia, o futuro herdeiro do trono teve a felicidade de ver seu pai, convertido, recebendo o mesmo sacramento. 


Mas o velho rei morreu sem conseguir o que mais desejava, unir seu povo numa única nação cristã. Esse mérito ficou para seu filho Estêvão I, que passou para a história da humanidade como um excelente estadista, pois unificou as trinta e nove tribos, até então hostis entre si, fundando o povo húngaro. Ele também consolidou o cristianismo como única religião deste povo e ingressou para o elenco dos "reis apostólicos". 
Casou-se com a piedosa e culta princesa Gisela, irmã do imperador da Baviera, Henrique II, agora todos venerados pela Igreja. Tendo como orientador espiritual e conselheiro o bispo de Praga, Adalberto, confiou aos monges beneditinos de Cluny a missão de ensinar ao povo a doutrina cristã. 

Depois, conseguiu do papa Silvestre II a fundação de uma hierarquia autônoma para a Igreja húngara. Para tanto, enviou a Roma o monge Astric, que o papa consagrou bispo com a função de consagrar outros bispos húngaros. 

Com o auxílio da rainha Gisela, Estêvão I fundou muitos mosteiros e espalhou inúmeras igrejas pelas dioceses que foram surgindo. Caridoso e generoso, fundou hospitais, asilos e creches para a população pobre, atendendo, especialmente, os abandonados e marginalizados. Humilde, fazia questão de tratar pessoalmente dos doentes, tendo adquirido o dom da cura. Corajoso e diplomático, soube consolidar as relações com os países vizinhos, mesmo mantendo vínculos com o imperador de Bizâncio, adquirindo também o dom da sabedoria. Assim, transformou a nação próspera e o povo húngaro num dos mais fervorosos seguidores da Igreja Católica. 

No dia da Assunção de Maria, em 15 de agosto de 1038, o rei Estêvão I morreu. Logo passou a ser venerado pelo povo húngaro, que fez do seu túmulo local de intensa peregrinação de fiéis, que iam agradecer ou pedir sua intercessão para graças e milagres. A fama de sua santidade ganhou força no mundo cristão, sendo incluído no livro dos santos, em 1083, pelo papa Gregório VII. A festa de santo Estêvão da Hungria, após a reforma do calendário da Igreja de Roma, passou as ser celebrada no dia 16 de agosto, um dia após a sua morte.

16 de agosto - Dia de São João Francisco Régis


REDE SOCIAL, TV E RÁDIO

São João Francisco Régis
1597-1640

Francisco Régis nasceu, em 31 de janeiro de 1597, numa pequena aldeia de Narbone, na França. Filho de um rico comerciante, foi educado num colégio dirigido por sacerdotes jesuítas desde pequeno. Nada mais natural que entrasse para a Companhia de Jesus quando, em 1616, decidiu-se pela vida religiosa. Desejava, ardentemente, seguir o exemplo dos jesuítas missionários que evangelizavam em terras pagãs estrangeiras. 

Tornou-se rapidamente respeitado e admirado pela dedicação na catequização que fazia diretamente ao povo, auxiliando os sacerdotes, assim como nas escolas que a Companhia de Jesus dirigia. Aos trinta e três anos, ordenou-se sacerdote, tomando o nome de João Francisco. Só então o seu contagiante trabalho disseminou-se pela cidade, por meio das obras dedicadas aos marginalizados, necessitados e doentes. Essa era a missão importantíssima que o aguardava lá mesmo, na sua terra natal: atender aos pobres e doentes e converter os pecadores. 

Entre os anos 1630 e 1640, duas epidemias de pestes assolaram a comunidade. Francisco Régis era incansável no atendimento aos doentes pobres e suas famílias. Nesse período, conscientizou-se de que a França precisava da sua ação apostólica e não o exterior. Assim, tornou-se um valente missionário jesuíta, e o mais freqüente sacerdote visitador de cárceres e hospitais. Os registros relatam às centenas os doentes que salvou e os pagãos que converteu ao mesmo tempo. 

Bispos de seu tempo relataram que ele era dotado de um carisma muito especial. Onde pregava os ensinamentos de Cristo, as pessoas, invariavelmente, se convertiam. Conseguiu, com o auxilio da Virgem Mãe, como ele mesmo dizia, converter aldeias inteiras com o seu apostolado. Foram dez anos empregados nesse fatigante e profícuo trabalho missionário. 

Francisco Régis foi designado para chefiar a missão enviada à La Louvesc, na diocese de Dauphine. Antes de iniciar a viagem, quis despedir-se dos companheiros jesuítas. Percebera, apesar da pouca idade, que sua morte estava muito próxima. A viagem até lá foi um tremendo sacrifício. Além de atravessar altas montanhas, o caminho foi trilhado debaixo de um rigoroso inverno. 

Chegou a La Louvesc doente e perigosamente febril. Mas, como havia uma enorme multidão de fiéis que desejavam ouvir seus sermões, pregou por três dias seguidos. Os intervalos de descanso foram utilizados para o atendimento no confessionário. Finalmente, abatido por uma enorme fraqueza, que evoluiu para uma pneumonia fulminante, faleceu no dia 31 de dezembro de 1640, aos quarenta e três anos de idade. 

O papa Clemente XII canonizou-o em 1737. São João Francisco Régis, ou apenas são Francisco Régis, como era chamado, teve sua festa marcada para o dia 16 de agosto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A SANTA MEDALHA DA PAZ

A MEDALHA DO AMANTÍSSIMO CORAÇÃO DE SÃO JOSÉ

A MEDALHA DA ROSA MISTICA

LIVROS MISTICA CIDADE DEUS

LIVROS MISTICA CIDADE DEUS
ENTRE EM CONTATO PELOS TELEFONES ACIMA

Follow by Email

Quem sou eu

Minha foto

Acessem www.apparitionstv.com 
Secretariado Santo Anjo da Paz 
Divulgação das Aparições e Mensagens das Aparições de Jacareí-SP-Brasil ao vidente Marcos Tadeu Teixeira

SANTA BERNADETTE

SANTA BERNADETTE
A vidente de Nossa Senhora de Lourdes

SANTA RITA DE CASCIA - FILME SEDE SANTOS 1

SANTA RITA DE CASCIA - FILME SEDE SANTOS  1
Vida de Santa Rita de Cássia

SANTA AGUEDA - FILME SEDE SANTOS 3

SANTA AGUEDA - FILME SEDE SANTOS 3
Vida de Santa Agatha ou Agueda de Catania

SANTA VERONICA GIULIANI - FILME SEDE SANTOS 2

SANTA VERONICA GIULIANI - FILME SEDE SANTOS 2
Vida de Santa Veronica Giuliani

SANTA GEMMA E SANTA ZITA - FILME SEDE SANTOS 4

SANTA GEMMA E SANTA ZITA - FILME SEDE SANTOS 4
Vida de Santa Gemma

SANTO CURA DAR'S - FILME SEDE SANTOS 5

SANTO CURA DAR'S - FILME SEDE SANTOS 5
Vida de São João Maria Vianey

SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS

SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS
"Não quero ser Santa pela metade, escolho tudo".

SÃO JOÃO BOSCO E DOMINGOS SÁVIO - FILME SEDE SANTOS 7

SÃO JOÃO BOSCO E DOMINGOS SÁVIO - FILME SEDE SANTOS 7
Vida de São João Bosco, São Domingos Sávio e Mama Marguerita(Santa Mãe de São João Bosco)

SÃO FRANCISCO E SANTA CLARA DE ASSIS

SÃO GABRIEL DE NOSSA SENHORA DAS DORES

SÃO GABRIEL DE NOSSA SENHORA DAS DORES

SANTA HELENA

SANTA HELENA
1ª PEREGRINA DO MUNDO

IRMÃ AMÁLIA AGUIRRE

IRMÃ AMÁLIA AGUIRRE
Vidente de Nossa Senhora das Lágrimas

BEATA ALEXANDRINA

BEATA LAURA VICUÑA

SANTA LUCIA DE SIRACUSA - FILME SEDE SANTOS 6

SANTA LUCIA DE SIRACUSA - FILME SEDE SANTOS 6
Vida de Santa Luzia de Siracusa

SÃO DOMINGOS SÁVIO

SÃO DOMINGOS SÁVIO
"Antes morrer do que pecar"

SANTA MARIA BERTILLA BOSCARDIN

SANTA MARIA BERTILLA BOSCARDIN

DEFESA DAS APARIÇÕES DE JACAREI

DEFESA ÀS APARIÇÕES DE JACAREÍ


(FEITA POR UM PEREGRINO, AO CONTEMPLAR UM VÍDEO FALANDO MAL DAS MESMAS CITADAS ACIMA, E SOBRE A CARTINHA DO BISPO DA ÉPOCA, ALEGANDO QUE AS APARIÇÕES NÃO ERAM VERDADEIRAS)


NÃO SEI QUEM FEZ MAS PRA MIM ESSA PESSOA MERECIA UMA MEDALHA DE HONRA DE NOSSA SENHORA POR ESTA BELA DEFESA

"Quando você diz que devemos dar ouvidos ao que os padres dizem a respeito das aparições de Jacareí, corre em um ledo engano, pois, a “opinião pessoal” deles é que não pode ser elevado ao nível de “dogma de fé”. As cartas de Dom Nelson são muito citadas pelos que latem que estas Sagradas Aparições são falsas. Portanto, mister se faz alguns esclarecimentos. Há duas cartas oficiais onde este indigitado bispo trata da matéria “aparições”. Uma primeira, publicada em 1996, enquanto o mesmo ainda era bispo de São José dos Campos (diocese a qual pertence Jacareí). Nesta, não há menção alguma ao nome do Profeta Marcos Tadeu Teixeira, muito menos, excomunhão, há somente algumas orientações pastorais. A segunda, publicada em 2007 e republicada em 2011, realmente traz explicitamente o nome do Profeta Marcos Tadeu Teixeira, porém, nesta, a palavra “excomunhão” é sequer mencionada.

Ainda há um probleminha com esta segunda carta. O dito bispo (certamente pela providência de Nossa Senhora) foi transferido para a diocese de Santo André/SP em 2003, e, observem, a segunda carta publicada por ele ocorreu no ano de 2007, quando já havia deixado de ter jurisdição eclesiástica sobre a cidade de Jacareí. Portanto, o mesmo, ao editar esta carta, violou a jurisdição eclesiástica conferida a ele pela Igreja, e, ainda, violentou gravemente a autoridade de Dom Moacir, então, bispo da Diocese de São José dos Campos, que, se quisesse, poderia ter criado o maior caso com isso, pois Dom Nelson desrespeitou frontalmente e atropelou sua autoridade eclesiástica, uma verdadeira afronta. Então eu lhes pergunto, vocês ainda vão dar credibilidade a um documento irregular e eivado de vícios como esse?

Vale lembrar, que não é obrigatório seguir estas cartas circulares dos bispos. Não há heresia nem cisma nisso. Um católico somente pode ser acusado de cismático ou herege se atentar contra os Dogmas de Fé. Que eu saiba, carta circular de bispo não é Dogma de Fé. Como a primeira carta de Dom Nelson não condena as Aparições de Jacareí, e a segunda está irregular, pode-se dizer que não pesa condenação oficial e regular da Igreja sobre estas Santas Aparições. Além do mais, até o presente momento, Dom José Valmor, que atualmente tem jurisdição eclesiástica sobre Jacareí, não fez pronunciamento oficial sobre as mesmas. Documento oficial onde o Profeta Marcos foi excomungado, também é inexistente, portanto, qualquer informação que diga o contrário é fruto de pura “fofoca”.

Ressalto que em Jacareí, realmente, não damos tanta importância aos documentos do Vaticano. O que nós realmente valorizamos é a doutrina que nos foi transmitida pelos santos, como Santo Afonso, São Luiz, Santa Teresa, São João da Cruz, etc... Outro adendo que gostaria de acrescentar, diz respeito ao fato da obrigatoriedade ou não das Sagradas Mensagens Celestiais. A orientação predominante entre os teólogos católicos, de que não é obrigatório seguir as Aparições de Nossa Senhora, se funda em meras opiniões pessoais de alguns clérigos a respeito do assunto. Esta orientação não tem o caráter da infalibilidade papal e muito menos é um Dogma de Fé. Realmente, o catecismo atual traz algo nesse sentido, mas vale lembrar que o mesmo não recebeu o caráter da infalibilidade pelo Concílio Vaticano II. Bem ao contrário do Santo Catecismo do Concílio de Trento. Este sim, recebeu o caráter de infalível. Ocorre que nossa amada Igreja há muito se transviou de uma tradição bíblica milenar, através da qual o “Deus dos Exércitos” sempre manifestou sua vontade ao povo de Israel por meio de suas aparições aos profetas (mesmo fenômeno que ocorre com o, também, profeta Marcos Tadeu, pois os fenômenos miraculosos e de aparições que ocorrem naquele Santuário, são da mesma espécie dos verificados na Sagrada Bíblia).

Ora, nos tempos bíblicos não era através dos fariseus, saduceus, príncipes e doutores da lei (a Igreja oficial da época) que Deus dava as suas diretrizes ao povo eleito, mas sim, através dos profetas, em outras palavras, dos videntes. Nos primórdios do cristianismo, também ocorria assim, pois, a própria origem da nossa amada Igreja se funda nas “aparições” de Jesus aos apóstolos e discípulos. Então, por que esta tradição bíblica foi quebra? Será que é porque as aparições aos profetas cessaram? Errado, pois nos últimos 100 anos ocorreram mais de 1000 aparições de Nossa Senhora, dos santos e anjos, e até de Deus.
A pergunta correta é, por que o clero tenta abafar isso, pois grande parte, senão todas, destas aparições também foram acompanhadas de sinais miraculosos, como, curas inexplicáveis pela ciência, sinais na natureza, etc... Se Deus usava deste expediente nos tempos bíblicos, certamente deveria continuar a usá-lo nos tempos do catolicismo, pois uma grande verdade que a Teologia professa é que Deus é imutável. Não citarei as passagens bíblicas onde Deus manifesta sua vontade através dos videntes/profetas, pois se assim fizesse, teria que citar a Bíblia inteira, pois a própria formação e ensinamentos nela transmitidos se dão por este meio. Gostaria apenas de citar um pequeno exemplo de qual atitude deveremos tomar frente às Aparições de Jacareí, tomando por base a Bíblia. Saulo, quando se dirigia à cidade de Damasco e Jesus lhe “aparece” exclama: “Senhor, que queres que eu faça?” (At 9, 6). Naquela ocasião, Jesus disse a ele para procurar os fariseus e saduceus (a Igreja oficial da época)? Não! O ordenou que entrasse na cidade de Damasco e ali lhe seria dito o que deveria fazer. Beleza. E quem Deus enviou para Saulo? Os fariseus e saduceus (a Igreja oficial da época)? Não! Mas Ananias, um vidente. Como eu sei que Ananias era um vidente? As Sagradas Escrituras nos contam que foi uma aparição de Jesus que disse para ele ir procurar Saulo. É só conferir At 9, 10-16ss.

Outro exemplo foi Judas Iscariotes; este preferiu errar com a Igreja oficial da época (lembra né, fariseus e saduceus) que acertar sem ela. Bom... Errou mesmo! E segundo alguns santos místicos, como Maria de Ágreda, sua alma se encontra no inferno. Assim, a posição teológica defendida pela maioria dos teólogos atuais, de que as aparições não são obrigatórias, falando em termos de estudo teológico da atualidade, é perfeitamente passível de questionamento, e, inclusive, daria uma boa tese de doutoramento. É um posicionamento que pode ser mudado. Não é Dogma de Fé. Gostaria de finalizar este ponto dizendo o seguinte. Jesus tolerou para sempre aquela Igreja oficial da época (o judaísmo) que rejeitou o projeto que suas aparições aos Apóstolos (que também eram videntes) propunha? Claro que não!!! Por causa disso, Deus se retirou do meio daquela Igreja e passou a habitar no meio dos seus videntes, os apóstolos e discípulos, e, assim, surgiu a nossa amada Igreja Católica (Mt 21, 39-45).

Não é objetivo do Profeta Marcos Tadeu, nem de sua Ordem e muito menos de nós, a Milícia da Paz (formada por todos os fiéis seguidores daquele Santuário) provocar um cisma na Igreja. Nós apenas denunciamos os erros (prerrogativa esta, conferida aos leigos pelo próprio Concílio Vaticano II), lutamos para que a devoção a Nossa Senhora, aos santos e anjos seja colocada em seu devido lugar, e que as suas mensagens, e as dos demais santos, e até as de Deus, seja acolhida como nos tempos Bíblicos, pois acreditamos que se isto não for feito, irá se abater gigantescos cataclismos sobre a Terra, de uma tal magnitude que nunca houve, nem jamais haverá. Acreditamos que esta “palavra de Deus” transmitida nas aparições é o caminho e a única forma de salvar o mundo, e qualquer obra, ou pessoa, que ensine ou faça diferente do que elas dizem, é desprezada por nós. O motivo para isto é muito simples. Desde tempos remotos, as Aparições de Nossa Senhora (inclusive as não aprovadas pela Igreja) vêm dizendo o que aconteceria ao mundo se esta “palavra de Deus” não fosse obedecida. Resultado, tudo o que elas disseram, em um passado remoto, está se cumprindo na atualidade. Então, não há outra conclusão a se fazer, a não ser admitir que elas eram verdadeiras, e que o clero errou. Aliás, o histórico de erro do clero é algo realmente interessante. Basta citar a condenação que pesou durante 20 anos sobre as Santas Aparições de Jesus Misericordioso à Santa Faustina, e não foi por um “bispozinho” qualquer. Foi pelo próprio papa da época. Se não fosse a atuação do então Cardeal Karol Józef Wojtyła, futuro Papa João Paulo II, estas aparições estariam condenadas até os tempos atuais, e, certamente, você seria um grande opositor delas, não é? Infelizmente, como atualmente o número de Cardeais, e clérigos em geral, com este nível de espiritualidade é praticamente nulo... tadinha das aparições... snif. Praticamente nenhum deles entende de Teologia Mística, o estudo apropriado para se avaliar as aparições e estudá-las.

Além do mais, as aparições de La Salette, Lourdes e Fátima, para quem conhece mais a fundo sua história, verá que elas na verdade não foram aceitas pelo clero. Muito pelo contrário, este as combateu com todas as suas forças. Na realidade, o que ocorreu, é que os fiéis praticamente as fizeram descer goela abaixo na garganta do clero, de tal modo, que eles não tiveram outra opção a não ser aprová-las. E, mesmo nestas que foram aprovadas, o estrago que o clero fez é algo incomensurável. Não as divulgou como deveria; se o corpo incorrupto de Santa Bernadete estivesse no Santuário de Lourdes iria converter milhões de fiéis, no entanto está praticamente escondido no convento de Nevers; o corpo incorrupto de Santa Jacinta foi escondido dos fiéis; a esmagadora maioria dos vaticanistas da Itália é de acordo que, até hoje, o terceiro segredo de Fátima não foi revelado em sua integralidade; a consagração da Rússia não foi feita como Nossa Senhora pediu até os dias atuais, etc... E isso, só para citar os danos que me vem à mente neste momento.

No Santuário das Aparições de Jacareí, o Profeta Marcos está resgatando tudo aquilo que a Igreja e a sociedade tanto se esforçaram para extinguir, os escapulários, medalhas, mensagens, enfim, a salvação do mundo que Nossa Senhora nos revelou e ofereceu com tanto amor ao longo de suas aparições na história. Sem dúvida, lá está se cumprido a passagem da Escritura na qual se diz: “Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas...” Mt 13,52 É uma nova aparição que resgata todas, até as mais antigas. Portanto, se ainda quiserem seguir a doutrina da cabeça deste cara de que não precisamos de aparições, o problema é de vocês. Aliás, se formos pensar bem, porquê Deus, Nossa Senhora os anjos e os santos apareceriam, né? Afinal de contas, nosso mundo está uma verdadeira maravilha, não é? Não temos problemas de droga, prostituição, corrupção, degradação moral, depressão, decadência da Igreja, violência, roubos, assassinatos, guerras, miséria..., todos os sacerdotes são verdadeiros Serafins de santidade, enfim, o Vaticano está dando conta do recado... Só não está apresentando um desempenho melhor devido a um “pequeno” probleminha de tráfico de influência entre os altos clérigos, desvio de verbas do banco do Vaticano, looby gay entre os padres, pedofilia generalizada, um papa progressista e comunista..., mas, afinal de contas, são probleminhas fáceis de serem solucionados, né? É... Em um mundo maravilhoso e em ótimo funcionamento como esse, realmente não entendo o motivo de tantas aparições..."